terça-feira, 13 de junho de 2017

Com obra premiada de Daniel Munduruku, FTD Educação participa da 19ª edição do Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens

Editora apresenta para o público títulos que receberam o selo de Altamente Recomendável e premiados pela FNLIJ. Coleção inédita sobre personagens do folclore brasileiro também será apresentada

Reconhecida no mercado infantojuvenil, a FTD Educação estará mais uma vez presente no 19o Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, que acontece de 22 a 28 de junho, na cidade do Rio de Janeiro.

Com mais de 100 premiações e selos pela FNLIJ em sua trajetória, a Editora apresenta durante o evento novidades e obras premiadas. Entre elas, está Vozes ancestrais, vencedora do prêmio da FNLIJ deste ano, na categoria Reconto. Elaborado pelo renomado escritor Daniel Munduruku, o título traz contos indígenas coletados por Munduruku em diversas regiões em que os dez povos abordados no livro habitam, versando especialmente sobre temas como a origem do mundo, a relação entre ser humano e natureza e rituais sagrados.

O visitante poderá ainda conferir títulos agraciados com o selo Altamente Recomendável 2017. São eles: Espia das montanhas, de Ana Carolina Neves (Categoria Jovem); Parque encantado, de João Anzanello Carrascoza (categoria Jovem); As aventuras de Robin Hood, recontado por Ana Maria Machado e Rodrigo Machado (categoria Reconto); É proibido ler Lewis Carroll, de Diego Arboleda e tradução de Flavio de Souza (categoria Tradução/Adaptação Criança); Volto ao anoitecer, de Aharon Appelfeld e tradução de Paulo Geiger (categoria Tradução/Adaptação Jovem); A Ilha do tesouro, de Robert Louis Stevenson, traduzido e adaptado por Rodrigo Machado (categoria Tradução/Adaptação Jovem); Moby Dick, de Herman Melville, traduzido e adaptado por Luiz Antonio Aguiar (categoria Tradução/Adaptação Jovem).

Dentro da agenda do Salão, autores da FTD Educação estão também entre os destaques da programação. Rodrigo Machado, por exemplo, conversará com o público dia 24 de junho, sábado, às 12 h, na Biblioteca FNLIJ Criança. Machado, que adaptou e traduziu A Ilha do tesouro e recontou Robin Hood, ao lado de Ana Maria Machado, falará sobre o processo de adaptação e tradução para o mercado editorial. Ambos os títulos fazem parte da coleção Almanaque dos Clássicos da Literatura Universal.

Já Daniel Munduruku será um dos destaques do Seminário FNLIJ Bartolomeu Campos de Queirós. No dia 27 de junho, das 13 às 17h, o autor comanda a mesa O Rio que corre em minha aldeia... Prosa e poética na literatura indígena brasileira, parte da programação do Encontro de Escritores e Artistas Indígenas. A mesa aborda o papel social de povos indígenas na formação da identidade nacional e como identificar os estudos teóricos acadêmicos que auxiliam na consolidação do movimento literário indígena.

Principais lançamentos infantojuvenis
Lançamentos do mês de junho também estarão expostos no espaço da FTD Educação durante o Salão (estande 30). A coleção Personagens do Folclore Brasileiro é um deles. Composta de quatro títulos e escrita pela jornalista e pesquisadora de cultura popular Januária Alves, a coleção traz uma narrativa surpreendente de figuras como o Curupira, a Loira do Banheiro, o Saci-Pererê e o Uirapuru e apresenta as origens, as diferentes versões e outras curiosidades de diversos personagens.

Há ainda o novo Fuga, romance juvenil de Luana Chnaiderman de Almeida, que narra a viagem arriscada de uma jovem e convida o leitor a ver o mundo com os próprios olhos.

SERVIÇO:
FTD Educação no Salão do Livro Para Crianças e Jovens (FNLIJ)
Data: de 22 a 28 de junho
Local: Centro de Convenções SulAmérica – Av. Paulo de Frontin, 1, Cidade Nova, Centro, Rio de Janeiro
Localização do espaço da FTD Educação: estande 30

Horário: Segunda a sexta | das 8h30 às 17 h; sábados e domingos | das 10 h às 18 h

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Editora do Brasil participa do 19° Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens


Quatro novos livros infantojuvenis da editora serão lançados durante o evento, além de outros três momentos de conversa sobre livros

A Editora do Brasil, presente no mercado editorial há mais de 70 anos, participa de mais uma edição do Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, que acontece de 21 a 28 de junho, no Centro de Convenções SulAmérica/Salão Nobre, Centro do Rio de Janeiro. O evento tem como principal objetivo estimular, por meio da leitura do texto e do contato com o universo do livro, a formação de leitores.

  
O Salão FNLIJ, com apoio da Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, promoverá encontros com escritores, lançamentos de livros, performances de ilustradores e palestras com autores e especialistas em literatura infantil e juvenil. O evento contará também com uma Biblioteca Bebê, uma Biblioteca FNLIJ Criança, um Espaço FNLIJ de Leitura e um Espaço do Ilustrador.


Os autores e ilustradores são convidados durante o evento a interagir com os leitores mirins de forma simples e direta, criando um meio mais eficaz de incentivo à leitura. A Editora do Brasil marcará presença com seis autores em suas interações com o público, sendo que dois realizarão leitura e bate-papo da obra e os outros quatro apresentarão seus lançamentos mais recentes.


A escritora e ilustradora Rosinha realiza a sessão de autógrafos e lançamento do livro O mar de Cecília. Além de lançar seu novo livro, que fará parte da nova coleção Poíesis, ela participa da programação do evento como ilustradora convidada. O autor Luís Eduardo Matta promove o lançamento do livro Detetive Cecília e a águia de bronze. A autora Anna Claudia Ramos realiza uma roda de conversa sobre sua obra De metamorfoses e de sonhos


Ainda, a escritora Beti Rozen realiza um bate-papo sobre o livro Dois continentes, quatro gerações. Os autores Alexandre de Castro Gomes e Cris Alhadeff lançam o livro Eu sou uma lagartixa!. Andrea Viviana Taubman e Marcelo Pellegrino lançam a obra Tem cabimento?. Para finalizar os eventos promovidos pela Editora, Rogério Andrade Barbosa realiza bate-papo sobre seu livro Danite e o leão – um conto das montanhas da Etiópia.


Cardeal Raymond Bure vem ao Rio de Janeiro para o lançamento do livro "O Amor Divino Encarnado"


A Editora Ecclesiae convida os católicos brasileiros, assim como todas as pessoas de boa vontade, a tomarem participarem no lançamento do livro O Amor Divino Encarnado - A Sagrada Eucaristia como sacramento da caridade, obra de Sua Eminência Reverendíssima, o Cardeal Raymond Leo Burke, traduzida recentemente para a língua portuguesa.


Neste livro, o Cardeal Raymond Burke analisa a beleza e o poder da Sagrada Eucaristia, à luz dos ensinamentos de São João Paulo II e Bento XVI. Em linguagem simples e esclarecedora, Sua Eminência nos guia pelo Magistério da Igreja, revelando a importância do Santíssimo Sacramento na vida dos católicos, que pela Eucaristia podem vivenciar a doação que Jesus faz de si mesmo. Trata-se de um verdadeiro tratado espiritual sobre o mais extraordinário mistério da fé católica.


Este evento de lançamento será único, pois contará com a presença notável do Cardeal Burke, em viagem ao Brasil especialmente para esta ocasião. Por isso, compre seu ingresso e programe-se desde já: dia 18 de junho de 2017, às 19h, no hotel Windsor Guanabara (Av. Presidente Vargas, 392 - Centro - RJ, você tem um encontro marcado conosco e com Sua Eminência Revma., o Cardeal Raymond Burke. Se você já conhece a vida e a obra desse homem de Deus, não deixe de divulgar este evento! Se ainda não conhece o apostolado que ele faz, é esta a oportunidade!

terça-feira, 6 de junho de 2017

PANINI relança primeiras histórias da Turma da Mônica Jovem em nova coleção


Editora vai lançar encadernados mensais reunindo todas as histórias publicadas originalmente entre 2008 e 2016. Iniciativa vai oferecer à nova geração oportunidade de conhecer o início desta aventura e aos colecionadores uma opção para completar os números que faltam em sua coleção

Há nove anos, a PANINI e a Mauricio de Sousa Produções lançaram a revista Turma da Mônica Jovem, publicação em quadrinhos estilo mangá que conduziu o universo dos personagens criados por Mauricio de Sousa à adolescência. A iniciativa revolucionou o mercado brasileiro e tornou-se o maior sucesso editorial do segmento nos últimos 30 anos, tornando-se febre absoluta entre o público jovem. Em dezembro, a revista mensal chegou ao número 100 e teve sua numeração reiniciada, inaugurando uma nova fase com nova identidade visual. Agora, para relembrar toda esta trajetória, a PANINI lança a coleção Turma da Mônica Jovem – Primeira Série, com um total de 44 encadernados que serão publicados mensalmente, trazendo todas as 100 histórias em ordem cronológica, desde a cobiçada número 1.

Capa aberta do 1º volume da coleção Turma da Mônica Jovem – Primeira Série
Turma da Mônica Jovem - Primeira Série vol. 1 chega às bancas a partir do próximo dia 14 e reúne o conteúdo das edições 1 e 2 originais, com as histórias Eles cresceram! e A aventura continua!, junto com um raríssimo extra: a edição ZERO, que na época foi encartada na revista Mônica nº 20 (agosto/2008). A primeira edição conta com 260 páginas - incluindo HQs e extras - e tem preço sugerido de R$ 13,90.

Formato encadernado – A coleção republica as histórias da primeira fase da revista Turma da Mônica Jovem em encadernados com número de páginas que varia de edição para edição, de acordo com o conteúdo. Para acomodar a sequência da série e, ao mesmo tempo, manter em um único exemplar histórias que na época foram lançadas em duas ou três partes, o conteúdo de cada volume irá unir duas ou três edições originais da revista. Com exceção dos volumes 1 e 2 da coleção, que trazem extras excepcionais, a publicação poderá trazer 252 ou 372 páginas no total, com preços de R$ 13,90 e R$ 17,90.

O conceito gráfico é inspirado na coleção original, mantendo o logo da primeira série, mas com novos elementos e novo posicionamento de imagens nas capas. A lombada foi pensada para prestigiar o colecionador, pois na parte superior considera o mesmo conceito gráfico (mini-desenhos dos personagens na vertical), assim um exemplar pode substituir números faltantes sem destoar do restante da coleção na estante.

“A Turma da Mônica Jovem foi uma das grandes apostas dos Estúdios Mauricio de Sousa com a PANINI e se tornou um fenômeno editorial do qual temos imenso orgulho. Ao elaborar este relançamento, nos deparamos com uma extraordinária obra que em quase uma década já fez parte da adolescência de milhares de leitores. Que acompanhou jovens recém-saídos da infância levando seus personagens favoritos a vivenciar situações semelhantes às suas, proporcionando, além da continuidade da diversão, também um referencial, um apoio e um acolhimento em seus novos desafios”, comenta José Eduardo Severo Martins, diretor presidente da PANINI. “A coleção Turma da Mônica Jovem – Primeira Série também constitui um registro da evoluç&at ilde;o dos traços e dos temas desta audaciosa iniciativa, que ao longo destas 100 primeiras edições acompanhou de perto a dinâmica acelerada de uma geração tão conectada e com domínio cada vez maior das tecnologias digitais – sem, no entanto, perder a essência daqueles personagens criados há mais de 50 anos pelo Mauricio de Sousa”, complementa o executivo.

Mauricio de Sousa
“Desde seu lançamento, com grande sucesso na Bienal do Livro de São Paulo de 2008, a revista da Turma da Mônica Jovem vem ganhando cada vez mais leitores pela identificação que o público jovem encontrou em suas histórias. Após 100 números e com a parceria da Editora Panini muitas outras novidades virão com vistas a valorizar e motivar nossos leitores”, acrescenta Mauricio de Sousa.

A coleção Turma da Mônica Jovem – Primeira Série poderá ser encontrada em bancas, livrarias, comic shops e o leitor também poderá contar com a comodidade de receber os exemplares em casa por meio de assinatura, disponível no portal http://www.assinepanini.com.br.

FICHA TÉCNICA
Turma da Mônica Jovem - Primeira Série vol. 1
(esta edição reúne os números 0, 1 e 2 da revista Turma da Mônica Jovem, 2008)
Revista em estilo mangá
Capas coloridas
Miolo PB
256+4 páginas
160 x 213 mm
Mensal
R$ 13,90
Distribuição nacional (bancas, livrarias e loja Panini http://loja.panini.com.br/)
Lançamento 14/06/2017


Sobre a PANINI
O Grupo Panini, fundado há mais de 55 anos em Modena - Itália, com subsidiárias em países da Europa, Estados Unidos e América Latina, é líder mundial no setor de colecionáveis e a multinacional líder na publicação de quadrinhos, revistas para crianças e mangás na Europa e América Latina com exportação para mais de 110 países. Publica desde 1961 álbuns de figurinhas de futebol e adquiriu direitos exclusivos para as coleções oficiais da Copa do Mundo FIFA 2014, Eurocopa 2016 e Copa América Centenário 2016. No Brasil, com sede em Barueri (SP), a empresa iniciou suas operações em 1989 e é líder em seus segmentos de atuação.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Professor e escritor Peter Burke é um dos palestrantes da Alcar 2017


Historiador vem ao Mackenzie na próxima quinta-feira, dia 8, para falar sobre manipulações midiáticas e da história social do conhecimento

Professor de história da cultura na Universidade de Cambridge, autor de livros e referência. Peter Burke veio ao Brasil por meio de "A fabricação do rei", publicado em 1994, "História Social do Conhecimento" (2003) e Asa Briggs (2004). Mas quem é o historiador e qual sua relação com o andamento da sociedade de hoje?

Casado com a recifense Maria Lucia Pallares-Burke, Burke foi apresentado a Gilberto Freyre. A partir do trabalho amplo do brasileiro, desenvolveu o primeiro livro em inglês sobre o pesquisador: Repensando os trópicos – um retrato intelectual. De fato, repensou os padrões e veio à América pegar, com maestria, um enquadramento único do trabalho atemporal de Freyre.

Se apaixonou por "Casa Grande & Senzala" e se inquietou com o fato de que um estudioso desse calibre ainda seja pouco estudado dentro e fora do país. De acordo com a fala do inglês, Freyre, o pensamento social brasileiro e a cultura se relacionam. Comenta de um "batismo" dado ao Brasil por Freyre, por meio de uma nova conduta, cultura, culinária, vestimenta. É um entusiasta e tem sangue brasileiro misturado, graças à Maria Lucia.

História social do conhecimento
"Qual a diferença da história do conhecimento para a história da ciência ou da sociologia do conhecimento? " Burke mapeia não essa história, mas as suas histórias, no plural, desde a invenção da escrita ao uso de mecanismos digitais de busca, passando por centros de aprendizado em Bagdá e Damasco, e as questões e dilemas para armazenar o conhecimento no início da era moderna europeia.

Traça as origens e os fundamentos desse novo domínio da ciência histórica, passa pelos processos que transformam informação em conhecimento e conclui discutindo os problemas recorrentes e as perspectivas nesse campo.


O historiador inglês Peter Burke já confirmou presença no XI Encontro Nacional de Pesquisadores de História da Mídia – Alcar 2017. Ele fará a palestra de abertura do evento, agendada para o dia 08 de junho, às 20h. O encontro será realizado na Universidade Presbiteriana Mackenzie e terá como tema central as manipulações midiáticas em perspectiva histórica, assunto que será abordado na conferência de Burke.

Peter Burke
Estudou em um colégio de jesuítas (St John's), depois foi para Oxford continuar com os estudos em História e lá conheceu Hugh Trevor-Roper. Antes de acabar seu doutorado foi à Escola de Estudos Europeus da Universidade de Sussex, como Assistant Lecturer.
Com a mudança, deu novos ares a seus estudos por ingressar em uma universidade mais nova, já que Oxford é uma das mais antigas. Entre altos e baixos, foi para Cambridge, onde está até hoje, apesar da aposentadoria. Mora na cidade e ainda segue dando palestras e realizando pesquisas.

Mais informações sobre XI Encontro Nacional de História da Mídia – ALCAR 2017 estão disponíveis no site do evento http://www.alcar2017.com.br ou pelo e-mail historiadamidiaalcar2017@gmail.com.

SERVIÇO
XI Encontro Nacional de História da Mídia – ALCAR 2017
Realização: Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (ALCAR)
Organização: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Data: 8, 9 e 10 de junho de 2017
Local: Universidade Presbiteriana Mackenzie - Rua Piauí, 143, Higienópolis, São Paulo – SP

Conferência Internacional
Peter Burke
Manipulações midiáticas em perspectiva histórica
Dia 8 de junho, às 20h
Auditório Ruy Barbosa – Rua Itambé, 135 – Higienópolis – São Paulo

Sobre o Mackenzie
A Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segunda a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.


Obesidade infantil continua a alarmar pais e especialistas


De acordo com dados do IBGE, uma em cada três crianças no Brasil sofre com sobrepeso. A obesidade infantil caracteriza-se pelo excesso de peso em bebês e crianças de até 12 anos de idade. A criança é identificada como obesa quando seu peso corporal ultrapassa em 15% o peso médio correspondente a sua idade. O excesso de peso aumenta o risco de a criança desenvolver problemas de saúde como diabetes, hipertensão, colesterol alto, dificuldade respiratória, distúrbios do sono e problemas no fígado. A doença também pode levar a baixa autoestima e depressão.

Como opção para se ensinar pais e crianças sobre os benefícios da boa alimentação acaba de ser lançada a obra infantojuvenil Amanda no país das vitaminas, da Editora do Brasil. Neste livro Leonardo Mendes Cardoso ensina de forma lúdica a importância de uma alimentação balanceada.

Em edição renovada, Amanda no país das vitaminas ganha projeto gráfico moderno com ilustrações de Fabiana Salomão e integra a nova coleção Aventuras de Amanda. Na história, Amanda não gosta de comida. Na hora da fome, seus sabores favoritos são de salgadinhos e outras guloseimas nada saudáveis. Por isso, seu corpo está sofrendo...  Faltam vitaminas essenciais para sua saúde. Até que um dia ela vai parar dentro da gaveta da geladeira e com os legumes e verduras que lá vivem, descobre algo muito importante para sua alimentação.

Sobre a Editora do Brasil:
Fundada em 1943, a Editora do Brasil atua há mais de 70 anos com a missão de mudar o Brasil por meio da educação. Como empresa 100% brasileira, foca a oferta de conteúdos didáticos, paradidáticos e literários direcionados ao público infantojuvenil. Foi fundadora da CBL, SNEL, FNLIJ, IPL e da Abrelivros.

Os títulos estão disponíveis para comercialização por meio da loja virtual da Editora Brasil (http://www.editoradobrasil.com.br/lojavirtual/) ou nas lojas físicas, em São Paulo (Rua Conselheiro Nébias, 887 – Campos Elíseos, São Paulo - SP), Rio de Janeiro (Rua do Bispo, 150 - Rio Comprido-RJ) e Natal (Rua dos Caicós, 1533 – Alecrim, Natal- RN).



Novo Século lança "Viúva Negra: Vermelho Eterno", de Margaret Stohl


A história jamais revelada da Viúva Negra vem à tona pela primeira vez em Viúva Negra: Vermelho Eterno, de Margaret Stohl, coautora do best-seller Dezesseis Luas. O livro, que está sendo lançado pela Editora Novo Século, traz uma nova faceta do Universo Marvel, que promete emocionar desde os fãs mais assíduos até os recém-chegados.


Na obra, Natasha Romanoff é uma das assassinas mais letais do mundo – ela foi treinada desde a infância nas artes da morte e da mentira, recebendo o título de Viúva Negra de Ivan Somodorov, seu brutal professor, na Sala Vermelha, a infame academia de Moscou para agentes.

Em contrapartida, a adolescente Ava Orlova busca se adaptar como uma garota comum do Brooklyn, mas sua vida tem sido tudo, menos comum. Filha de um físico quântico russo desaparecido, Ava foi submetida a uma série de cruéis experiências militares, até ser resgatada pela Viúva Negra e posta sob proteção de agentes da S.H.I.E.L.D. No entanto, Ava sempre manteve o desejo de retomar o contato com sua misteriosa salvadora, mas a Viúva Negra não faz muito o tipo “irmã mais velha”.

Mas quando crianças de toda a Europa Oriental começam a desaparecer, e rumores de contrabando da tecnologia da Sala Vermelha se espalham, Natasha suspeita que seu velho professor possa estar de volta – e que Ava Orlova talvez seja a única capaz de detê-lo.

Sobre a autora Margaret Stohl
Margaret Stohl é coautora do best-seller Dezesseis Luas (que também ganhou as telas dos cinemas) e também autora de Icons e Idols. Também teve grande destaque na indústria de videogames, atuando como roteirista e designer de jogos antes de cofundar a 7 Studios, ao lado de Lewis Peterson. Atualmente, ela reside em Santa Monica, Califórnia, com sua amada família nerd. Quando não está escrevendo, pode ser facilmente encontrada defendendo seus gatinhos inocentes das garras dos robôs malignos de seu marido.